O que você está ensinando ao seu filho?

Oi gente!!! Tudo bem com vocês?

Hoje eu quero contar uma novidade para vocês. Agora temos uma psicóloga como colunista aqui do Agora Somos Pais. E para começar essa parceria que será duradoura ela vai falar um pouco sobre  educação infantil. O que estamos ensinando aos nossos filhos nessa atual sociedade? A dra. Ananda irá nos responder e mais dará dicas de como fazer isso.

FILHOS

É nítido que os pais querem dar o melhor para os filhos, porém estamos numa época onde precisamos estar fazendo várias coisas e ensinar algumas coisas aos filhos requer um tempo que podemos considerar desnecessário perder.

Posso reparar tanto no consultório quanto no convívio com as pessoas no meu dia a dia, uma certa prostração no quesito ensinar os filhos. Não digo uma prostração intencional, mas a dificuldade de lidar com as diferentes tarefas do dia a dia faz com que cedamos nossa responsabilidade.

Conheço, por exemplo, crianças no inicio da pré-adolescência que não sabem amarrar seus tênis ou que às vezes recebem comida na boca para que possam comer algo novo, mas essas mesmas crianças tem a capacidade de criar coisas incríveis tecnologicamente.

Isso não tem relação com capacidade, habilidade ou inteligência. Isso tem haver com "perder" tempo. Sim, como pais precisamos dedicar nosso tempo em ensinarmos algo novo aos nossos filhos, requer tempo aprender e da sim trabalho ensinar, porém ganhamos muito com isso e nossos filhos também.

“OS FILHOS SÃO DO MUNDO” é uma expressão que provavelmente você já ouviu e também é algo que nos amedronta, mas nossa função como pais é desenvolver indivíduos independentes, para que um dia eles possam ser responsáveis por si. Podemos achar que nosso filho nunca irá precisar andar de ônibus ou fazer sua própria comida, mas também não estaremos por perto para sempre. Ensinar os filhos é importante para eles poderem aprender a confiar em si mesmos, formarem suas opiniões, aprender sobre suas capacidades e limites.

Com a correria dos tempos atuais procuramos agilizar nosso dia a dia e com isso costumamos fazer pelo outro. Mas e quando você não estiver mais por perto? Quem irá protegê-lo e minimizar suas dificuldades? Chegará um momento onde você não conseguirá mais desempenhar esse papel e será exigido dele a responsabilidade pela sua existência. Ensiná-los a lidar com as questões que aparecem no decorrer da vida o tornará mais capaz, confiante e responsável.

E aí? Você está criando o seu filho para ser tutor de sua própria existência?

5 possibilidades para dar mais responsabilidade aos seus filhos:

Deixe escolher

No nosso dia a dia nos deparamos com diversas possibilidades, seja na hora de escolher uma roupa ou qual filme prefere, deixar nossos filhos escolherem ajuda a desenvolver a formação de opinião.


Vá para a cozinha

FILHOS


A alimentação para algumas crianças pode ser um problema, porém levar a criança para a cozinha pode mudar a experiência que ela tem com a comida. É muito mais prazeroso provar aquilo que fizemos e essa experiência em família é muito mais divertida.


Dê alguma tarefa

FILHOS


Todos podem ser responsáveis pelo bom funcionamento da casa, dar algumas tarefas desde pequeno ajuda na compreensão de que nosso lar também é nossa responsabilidade. Caso seu filho seja muito pequeno, ele pode ser responsável, por exemplo, por guardar seus próprios brinquedos. Arrumar a mochila para a escola, ajudar a por a mesa, recolher objetos espalhados ou separar a roupa suja, são alguns outros exemplos, analise a capacidade do seu filho e peça ajuda.

Dormir fora


FILHOS


Pode ser na casa de um amiguinho ou até mesmo dos avós, assim a criança pode se deparar com outra rotina, já que as regras vão ser diferentes e poderão colocar em prática as orientações de educação que lhe foram dadas.

Comprar sorvete sozinho


FILHOS


Comprar sorvete é apenas uma possibilidade, quando damos a oportunidade de fazerem as coisas sozinhos, permitimos que se arrisquem, enfrentem seus próprios questões e aprendam com seus erros. Assim eles podem aprender a ter mais autonomia e independência. Na primeira vez, leve-o com você, mostre como você faz para comprar o sorvete e veja se ela compreendeu, na próxima permita que ela compre seu próprio lanche. Veja como ela se sentiu.



FILHOS
Psicóloga Ananda Gomes
CRP 05/46618
Psicóloga Clínica, Orientadora de Pais e Palestrante
Contato: (22) 99896-4666
anandagomes.psico@gmail.com
Instagram: @psico.anandagomes

Espero que esse texto nos faça refletir e ajude em nossa caminhada com nossos filhos.

Aguardo todos no próximo post!


FILHOS
Nos siga também nas redes sociais:
Facebook: Agora Somos Pais
Instagram: @agorasomospais

Leia Mais ››

Cuidados com a Saúde Bucal das Crianças

Olá mamães e papais! Como vocês estão?

Depois de um tempo afastada devido a agenda lotada nossa colunista a odontopediatra Dra. Thamires Xavier vai nos falar hoje sobre os cuidados que devemos ter com a saúde bucal dos nossos pequenos.

SAÚDE BUCAL

Olá, é um prazer está escrevendo novamente para todos os pais e responsáveis dos pequenos. E a nosso primeiro tema é: Principais Cuidados Odontopediátricos com Saúde Bucal das Crianças. Para começar gosto de frisar que a Saúde Bucal do bebê, começa com um pré-natal odontológico da mamãe. Existem inúmeras bactérias bucais que atingem a corrente sanguínea e causam complicações ao nascimento do bebê.
Saúde Bucal

Quando os bebês nascem, os primeiros cuidados com a higienização dos bebês devem ser realizados, sobre uma instrução do Odontopediatra, as mães passam por uma consultoria desde amamentação como realizar a correta higienização. Antes da erupção dos primeiros dentes, instruimos os responsáveis, para higienizar a boca dos bebês com uma fralda ou gazes umidecida em água friltada. Principalmente após as mamadas, assim conseguimos fazer a retirada daquele excesso de leite que ficou na cavidade bucal.

Quando começa a erupcionar os primeiros dentes decíduos (por volta dos 6meses de idade), começamos utilizar escovas com cerdas macias, com um tamanho adequado para a idade deles e com uma quantidade certa de creme dental com flúor. Existia um mito, que as crianças não poderiam escovar os dentes com cremes dentais com flúor, até os 2 anos de idade, pois causava fluorose. Hoje sabemos que isto é um mito. A ingestão do flúor em excesso que é a causadora da fluorose.

Como nas crianças utilizamos uma quantidade de creme dental pequeno, correspondente para a sua idade, podemos ficar tranquilos e fazer a higienização adequada.

Para crianças menores de 2 anos a quantidade de creme dental correponde a um grão de arroz crú. Já para crianças de 2 anos a 5 anos a quantidade corresponde ao grão de ervilha. Lembrando que a concentração de creme dental com flúor pode ser 1.000 a 1.100ppm de flúor.

Lembrando que toda a escovação nunca deve ser feita pela criança sozinha. Mesmo quando elas estão maiores, devem ser sempre supervisionada por um adulto.

SAÚDE BUCAL

O uso do fio dental também é de suma importância, pois conseguimos higienizar os pontos, onde as cerdas da escova não conseguem alcançar.

SAÚDE BUCAL

Dra. Thamires Xavier Gomes. Especialista em Odontopediatria. 
Endereço: Rua Alvarenga Filho, n°: 114, Edifício: CDT, 3°andar, sala 301. 
Telefone: (22) 997884873


Espero que esse texto esclareça muitas das dúvidas que pairam na cabeça de muitos pais assim como na nossa.
Qualquer dúvida pode nos mandar por email ou pelas redes sociais que passaremos para a Dra. Thamires.

Aguardamos todos no próximo post!

SAÚDE BUCAL





Nos siga também pelas redes sociais:
Facebook: Agora Somos Pais
Instagram: @agorasomospais
Leia Mais ››

Tenha Filhos

Oi gente!!! Tudo bem com vocês?


Posso dar um conselho de amiga?

Tenha filhos! Pode ser um, dois, três. A quantidade não importa. Diria até mais, se não puder ter filhos. Adote!!! Tenha um pet para chamar de filho.
Só não deixe que a vida passe e você não descubra o que é esse sentimento tão forte que só os pais sentem.

Algo que vai além da vida!

FILHOS

O cuidado, a preocupação, o carinho, a admiração, o orgulho, a diversão só quem tem filhos sabe explicar o quão intenso é cada um desses itens.

FILHOS

Você nunca sentirá tanta preocupação por nada que se compare a que poderá sentir quando se tratar do futuro de seu filho.
Você nunca sentirá um amor tão grande quanto o que sentirá pelo seu filho. E olha! Nunca será retribuído por ninguém assim como seu filho fará.

FILHOS

Ah! E o lado ruim de se ter um filho? Tá existe sim um lado ruim. Não vou te enganar. Mas vou te dizer que tudo na vida tem esse tal de lado ruim. Mas nenhum vem com um lado tão bom.
FILHOS

Vamos comparar? Comprar um carro é bom certo? Mas aí tem IPVA, seguro, manutenção, combustível. E ele tem um lado bom né? Te leva para qualquer lugar. Mas pode te deixar na mão. E se quebrar numa viagem longa? E se faltar combustível?

FILHOS

Ter um filho te seu lado ruim sim. As noites em claro, os gastos, as doenças, as birras. Oh! Muitas coisas difíceis. Mas garanto que o lado bom compensa. Ser amado incondicionalmente é incrível. Depois de colocar seu filho de castigo ouvir que ele te ama, chegar cansado do trabalho receber um abraço e ouvir que seu filho estava com saudades é emocionante, o olhar de admiração que só um filho tem mesmo que você esteja só fazendo um suco de laranja não tem comparação. 

Ser o mundo de alguém é algo surreal. Ter o privilégio de formar hoje a pessoa que vai cuidar do futuro é desafiador e ao mesmo tempo maravilhoso.

Então diante de tudo que falei. Repito: Tenham Filhos se quiserem conhecer a felicidade e realização.

Conheça também nossas redes sociais:
Facebook: Agora Somos Pais
Instagram: @agorasomospais
Leia Mais ››

Como Aumentar a Produção de Leite

Olá mamães e papais! Tudo bem com vocês? Espero que sim.

Tenho certeza que todos sabem da importância da amamentação. Mas não é raro surgir alguns desafios. A produção de leite é um desses momentos desafiadores.
PRODUÇÃO DE LEITE

Vamos entender alguns pontos importantes sobre o que faz o corpo da mãe produzir leite.

Apojadura: A descida do leite não acontece automaticamente ao nascimento do bebê. Ela leva entre 48h a 72h para descida. Mas isso não significa que devemos oferecer fórmula para o recém nascido. Desde a primeira sucção a mãe produzirá o Colostro. Que é um alimento extremamente rico e tem a capacidade de alimentar seu bebê.

Perda de peso do bebê. Seu filho vai nascer inchado. Cerca de 10% esse peso será perdido antes mesmo de saírem da maternidade. Isso é absolutamente normal. Não pense que não está produzindo leite por isso.

Livre demanda. Isso quer dizer que toda hora que seu bebê quiser mamar ofereça o seio. Esse ato além de fortalecer seus laços com seu filhinho é uma das maneiras de fazer o leite descer.

Se mesmo assim ainda achar que seu corpo não está produzindo o leite necessário para satisfazer seu bebê darei algumas dicas.

Água. Esse líquido maravilhoso essencial para vida também tem papel importante na produção de leite. As mães que amamentam precisam beber em média quatro litros de água para que consiga produzir leite.
PRODUÇÃO DE LEITE


Pega correta. A maneira que o bebê suga também interfere na produção de leite. Caso seu bebê não esteja mamando corretamente pode ferir seu seio e com a dor você amamentar menos e a produção de leite vai cair. Caso seu seio esteja ferido existe pomadas que podem ser usadas mas a melhor maneira de curar essas feridas basta passar entre a mamadas o próprio leite materno.

PRODUÇÃO DE LEITE
Blog da Lô
Descanse. Uma mãe cansada não produz leite. Mesmo que seja difícil mas você precisa estar relaxada para produzir leite. Entenda mamãe Ansiedade não combina com produção de leite.

PRODUÇÃO DE LEITE


Procure ajuda. Seja o pediatra do seu filho para indicar medicamento que auxiliam na produção (esses não tem eficácia comprovada) de leite ou uma assessoria de amamentação. Além de tudo isso existe os Bancos de Leite Humano procure o mais próximo.

Esgotamento da mama. Os dois seios devem ser oferecido. Não ofereça a outra mama enquanto a primeira não estiver totalmente vazia. Além de ajudar a produção do leite deixar o bebê mamar até esvaziar a mama fará com que o bebê receba o leite posterior que é mais rico em gordura e nutrientes.

Resumindo. Não existe mãe que produz pouco leite. A mídia pode até tentar fazer você acreditar nisso. Mas o que precisamos é apenas ter a segurança de procurar ajuda especializada caso estejamos inseguras.

Lembre-se de algo importante: Você é a melhor mãe do mundo para seu filho. Não deixe que ninguém faça você duvidar disso.

Espero que tenham gostado do post e aguardo cada um de vocês no próximo post.

PS: Tudo que foi dito aqui não substitui uma consulta especializada.

Conheça nossas redes sociais:
Facebook: Agora Somos Pais
Instagram: @agorasomospais
Leia Mais ››

8 Mitos sobre Amamentação

Olá mamães e papais! Tudo bem com vocês?

Todos sabem dos benefícios do Leite Materno para as crianças. Sabem também que as mães também se beneficiam do ato de amamentar. Reduz os riscos de hemorragias, diminui a chances de desenvolver câncer de ovários, evita a obesidade no pós parto (Fonte: Seu Pediatra)

Mesmo tendo todo esse conhecimento muita gente ainda tem dúvidas sobre Amamentação. Para esclarecer algumas duvidas a consultora internacional de amamentação Dra. Kelly Oliveira.



Meu peito rachou. Devo parar de amamentar – MITO.

A indicação da interrupção deve ser avaliada em conjunto com um especialista, uma vez que pode trazer outro problema, como o empedramento da mama. Corrigir a causa do aparecimento do machucado é sempre indicado, muitas vezes uma simples correção de pega já é suficiente. A lanolina 100% natural poderá ajudar na reparação mais rápida da lesão.

Não tenho bico para amamentar – MITO.

Não importa como é o bico da mãe (plano, invertido etc), o bebê conseguirá ser amamentado se fizer a pega correta. Mas o uso do corretor de mamilos pode ajudar.

Acho que não tenho leite suficiente – MITO.

A quantidade de leite produzida pela mãe é a ideal para satisfazer o bebê. Porém, algumas mulheres podem produzir uma quantidade maior. Esse excedente pode ser extraído através de bombas e armazenado ou doado a bancos de doação de leite humano.

Meu leite é fraco – MITO.

Não existe leite mais fraco ou mais forte, já que cada mãe produz o leite adequado para seu bebê. O importante é procurar esvaziar a mama e o bebê mamar regularmente.

Água quente desempedra o leite – MITO.

Para desempedrar o leite é indicado realizar massagens e retirar o excesso através de bombas para o armazenamento. Compressas de água fria são bem vindas quando há dor e inflamação.

Prótese de silicone atrapalha a amamentação – MITO.

Nem implante de sili­co­­ne, nem mamoplastia compro­metem a produção de leite ou interferem na ama­mentação. A prótese de silicone precisa ser colocada atrás da glândula mamária ou atrás do músculo peitoral.

Amamentar deixa o peito caído? - MITO

Não há relação entre amamentação e flacidez.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a amamentação deve ser exclusiva até o sexto mês de vida dos bebês e recomenda que as mamães amamentem seus filhos por até dois anos ou mais. Amamentar é o ato de amor e entrega entre mãe e filho.

Digo que amamentar é oferecer amor em forma de líquido. E esclarecidos os maiores MITOS sobre o aleitamento materno vamos oferecer o melhor alimento para os pequenos.

Espero que esse post ajude muitas mães a não desisti de amamentar seu bebêzinho.

Conheça nossas redes sociais:
Facebook: Agora Somos Pais
Instagram: @agorasomospais
Leia Mais ››

Você conhece a Virose Mão-Pé-Boca?

Olá mamães e papais! Como vocês estão?

Demos uma sumida daqui do blog porque estamos enfrentando uma série de doenças com as meninas.

Foram algumas idas a pediatra, outras visitas a emergência, exames, vários remédios e muitas dúvidas.

A princípio parecia que Ester tinha uma gripe que evoluiu para sinusite e agora ela começou apresentar coceira nas mãos, pés e cotovelos. Levamos ao alergista e ela foi diagnosticada com a virose mão-pé-boca.

Eu já tinha ouvido falar, mas algumas pessoas ainda não conhecem essa doença. Não imaginava que ela ia chegar tão cedo por aqui.

Vamos entender um pouco sobre essa enfermidade:


O que é?

O primeiro relato da doença mão-pé-boca foi realizado em 1958 (ROBINSON & RHODES), observado em mais de 60 pessoas que apresentaram febre associada a lesões na boca em Toronto no Canadá.

Está doença ocorre com mais frequência em pré-escolares, embora adultos e crianças de qualquer idade também possa contraí-la.

É uma infecção enteroviral (vírus presente no intestino) contagiosa, causada pelo vírus Coxsackie, pertencente à família dos enterovírus, que habitam normalmente o nosso sistema digestivo.

Esse tipo de vírus também pode causar as estomatites (aftas que aparecem na mucosa oral). Fonte: Projeto Cresce Segura

Essas são fotos de como ficaram as mãos, pés de cotovelos da minha pequena. Agora estão mais sequinhas. Mas as bolhas no inicio pareciam com catapora.


Como se transmite

Por se tratar de um vírus que habita o trato intestinal a transmissão pode ocorrer pelo contato com fezes e/ou outras secreções. Bem como por brinquedos, maçanetas e até mobiliários.
Mesmo depois que os sintomas desaparecem a criança por transmitir o vírus durante aproximadamente quatro semanas.

Sintomas

O vírus tem um período de incubação de pelos menos sete dias.
Depois disso pode aparecer febre, falta de apetite, coriza o que pode ser confundido com um resfriado.
Mas tudo muda quando as bolhas aparecem nas mãos, pés e as aftas na boca e garganta (que podem não ocorrer).
As bolhas não são obrigatoriamente nas mãos e pés. Elas podem aparecer nos joelhos, cotovelos e nádegas. Elas tendem a diminuir com mais ou menos sete dias.

Tratamento

Por se tratar de uma virose o próprio organismo terá a capacidade de se curar. O tratamento é apenas para amenizar os sintomas como febre e a coceira.

Também é recomendado que a criança fique em repouso, tenha uma alimentação leve de preferência mais pastoso por causa dos machucados da boca. E aumentar a ingestão de líquidos para evitar desidratação.

E como fica as crianças na fase escolar?

As crianças que tiverem febre devem permanecer em casa por pelo menos 24h após a febre ceder.
As crianças que apresentarem bolhas abertas também não podem frequentar escola.
No mais, a decisão de ir ou não para escola fica a cargo dos pais junto ao pediatra.

Não custa lembrar que mesmo depois que os sintomas desaparecem o vírus permanece no organismo da criança por pelo menos um mês.

Como evitar

Mantendo uma boa higiene dos brinquedos, alimentos, lavando bem as mãos ao preparar alimentos, após ir ao banheiro e principalmente ensinar a criança.

Isso tudo ajuda amenizar o risco de contaminação.

Não parece tao grave, mas é muito incomodo para nossos pequenos. Todo cuidado com a saúde de nossos bebês é pouco.

Espero que tenham gostado das informações e principalmente que sejam úteis.

Aguado todo mundo no próximo post.
Siga nossas redes sociais:

Facebook: Agora Somos Pais
Instagram: @agorasomospais
Leia Mais ››