O QUE É O PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO

Fonte: Revista Crescer
Olá mamães!

O pré-natal odontológico é uma realidade atual, para mantermos a saúde da gestante e a integridade do feto. Várias pesquisas comprovam que a infecção está associada com o nascimento de recém-nascidos de baixo peso, ou seja, com peso inferior a 2.500g, conforme definidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), parto prematuro que é definido pela OMS, como idade gestacional inferior a 37 semanas; pré-eclampsia, esta última traduzida síndrome hipertensiva, representam um fator de risco para a gestação. 

A gravidez representa um processo fisiológico no ciclo de vida feminino que envolve complexas mudanças físicas e emocionais, alterações hormonais, fisiológicas, funcionais, anatômicas, sistêmicas e locais. É também uma experiência humana que envolve uma dimensão social, havendo a influência de diversos fatores externos e biológicos, fazendo-se necessário o equilíbrio entre as condições orgânicas para o desenvolvimento do feto e do sistema imunológico da mãe. Estas alterações atingem severidade máxima no terceiro trimestre, período que coincide com maior elevação dos níveis hormonais. de progesterona e estrogênio no organismo materno. Estes índices proporcionam um aumento da vascularização e da permeabilidade vascular dos tecidos gengivais, além de promover uma resposta exacerbada nos tecidos periodontais aos fatores irritantes locais. Após o parto, essas alterações são reduzidas. Dessa forma, podemos considerar a gestante como uma paciente com risco temporário, porém, maior que o normal, de desenvolver doença periodontal. A doença periodontal é causada por um grupo de bactérias gram-negativas e por ser uma enfermidade de natureza infecciosa, apresenta mecanismo biológico com potencial para afetar o desenvolvimento da gestação, podendo servir como reservatório crônico para transferência de bactérias ou produtos bacterianos (LPS) para a unidade feto-placentária. Substâncias como PGE2 – mediador de inflamação e TNFα - grupo de citocinas que estimulam a reação de fase aguda, produzidas pelo periodonto infectado, chegam à placenta através da circulação sanguínea. Por sua vez, essas citocinas ao caírem na circulação sanguínea podem alcançar a região uterina levando ao desenvolvimento das complicações gestacionais, pois essas substâncias têm a capacidade de provocar contração da musculatura lisa do útero, o que pode desencadear o trabalho de parto. A prostaglandina E2, presente em níveis elevados na doença periodontal, é importante regulador dos processos fisiológicos do parto, aumentando durante toda a gestação, até atingir o nível crítico para induzir contração, dilatação cervical e o nascimento.

O TRATAMENTO: existe alguns tratamentos que devem ser evitados de ante de qual mês de gestação se encontra a grávida. O que devemos lembrar que nenhuma gestante pode está com a cavidade bucal infeccionada e nem sentindo dor ou desconforto, pois a liberação de hormônios é maior e traz todas as complicações citadas.

limpeza cuidadosa realizada em consultório, que deve ser feita com frequência específica, dependendo do caso. A gestante recebe todas as minhas orientações sobre a melhor forma de higienização diária, com uso correto de escova e fio dental para que não agrida a gengiva sensibilizada.

Quando há necessidade, também será realizado o tratamento odontológico curativo que inclui restaurações, tratamentos endodônticos (canal) e cirurgias.

A segunda fase do pré-natal odontológico, como foco a orientação sobre os cuidados necessários com a cavidade bucal do bebê, assim que ele nascer. Nesta ocasião, a gestante aprenderá mais sobre aleitamento materno, utilização de bicos artificiais (chupeta e mamadeira), tipos de escova de dentes e de cremes dentais.

*OBS: MUITAS MÃES ME PERGUNTAM SE A GRAVIDADES AMOLECE OS DENTES OU ENFRAQUECE? 

Isto é um MITO. O que acontece é que a gestante já se encontra com a doença e como a gravidez ela tem estes níveis de hormônios alterados, causa estes agravos. Mais a gravidez em sí é um momento lindo e não causa nenhuma doença bucal, a doença já estava instalada antes, se você tem ou teve algum desses sintomas.

Rua: Alvarenga Filho, 114 - Ed. CDT - 3º Andar - Sala: 301
Campos dos Goytacazes
Tel: (22) 2733-3187

10 comentários:

  1. Ótimo post muitas mães se preocupam com o Pré Natal obstétrico e esquecemos da parte odontológica

    Bjs Mi Gobbato

    ResponderExcluir
  2. Excelente o post. É muito importante cuidar da saúde bucal, principalmente nesse momento de nossas vidas. Pensar também nos cuidados com a cavidade bucal do bebê depois que ele nasce, pensando sempre na saúde dos dentes. Eu, por exemplo, antes de engravidar dos meus dois filhos, fiz um check up com o dentista para saber se estava tudo bem e ter todos os cuidados necessários durante a gestação.

    Abraços.

    Sonhada Maternidade

    ResponderExcluir
  3. Informação super importante! Eu fiz uma consulta com uma Odontopediatra quando estava grávida e foi bem bacana.

    ResponderExcluir
  4. Eu confesso que não dei muita importância aos dentes durante a minha gestação e assim como eu, muitas mães nem sabem, que é preciso fazer acompanhamento. Excelente post

    ResponderExcluir
  5. Tema super importante e pouco abordado, foi uma exigência do meu Obstetra o acompanhamento odontologico na gravidez.

    ResponderExcluir
  6. É super importante e necessário fazer esse pré natal odontológico. Um alerta para todas as mamães.

    ResponderExcluir
  7. Eu fiz na gravidez da Lara já na da Lia não. Mas quebrei dois dentes, um comendo goiaba e outro comendo pipoca acredita? Por isso super recomendo!

    ResponderExcluir
  8. Super importante, é uma fase que requer o dobro da atenção com a saúde!

    Clau

    ResponderExcluir
  9. Muito bom esclarecer que é mito de que a gravidez enfraquece os dentes. Não fiz pré-natal odontológico. Não existia. Mas tinha o acompanhamento normal com o dentista e graças a Deus não tive problemas com os dentes.
    beijos
    Chris

    ResponderExcluir
  10. Aqui eu fiz meu pré natal odontológico tive todas as recomendações e informações dadas do jeito que precisava ouvir!

    ResponderExcluir